Cidades

Bombeiros tranqüilizam população e Usiminas bloqueia canalização de gás

IPATINGA – O major Nunes, comandate do 11º Batalhão de Bombeiros de Ipatinga divulgou um áudio nas redes sociais tranqüilizando a população sobre o acidente na área da Usina com a explosão de um dos gasômetros. Segundo ele, o gás não é tóxico e, com a explosão, parte do gás queimou e parte se dispersou na atmosfera. No acidente não houve chamas. Ele afirmou que houve vítimas não fatais que foram socorridas pelos próprios brigadistas da empresa. Nunes adiantou ainda que os bombeiros estão no interior da Usina examinando o local da explosão , fazendo o trabalho de rescaldo e os exames de praxe e tão logo tenha novas informações, elas serão divulgadas. O oficial reiterou ainda que não há necessidade de pânico.

GÁS BLOQUEADO

Em nova nota divulgada às 14h, a Usiminas informa que “até o momento, não há registro de vítimas e toda a área de risco da Usina foi evacuada”. “A equipe de brigadistas da empresa está atuando no local e a canalização de gás já foi bloqueada, não havendo vazamento. A Usiminas reitera que está fazendo o monitoramento de gases bos bairros do entorno da Usina e até o momento anormalidade foi registrada”, informa.

ESCOLAS

A Secretaria Municipal de Educação de Ipatinga informou que por causa da explosão de um dos gasômetros da Usiminas, os estudantes das escolas da rede municipal de ensino do bairros Veneza, Centro, Bom Retiro e Iguaçu foram liberados das aulas.

Ainda de acordo com a secretaria, as escolas estão ligando para que os pais ou responsáveis vá às instituições buscarem os filhos.

Já as outras escolas que ficam distantes da área central, a liberação só será feita mediante a presença dos pais ou responsáveis, caso contrário o aluno será mantido na instituição até o fim do turno.

CÂMARA MUNICIPAL

A Câmara Municipal de Ipatinga informa que liberou seus servidores do trabalho nesta sexta-feira (10), em virtude da explosão ocorrida na Usiminas e sentida fortemente por todos que estavam no prédio. A estrutura do prédio sofreu vários danos a exemplo de vidros quebrados e parte do forro que desprendeu em algumas salas. Por compreender que neste momento é mais seguro liberar seus servidores, que ficaram muito nervosos, por achar que se tratava de desabamento no prédio, o presidente da instituição, Jadson Heleno, que desde que assumiu vem solicitando laudos estruturais da Câmara, irá avaliar junto ao Corpo de Bombeiros, se o prédio oferece segurança para o retorno de suas atividades na próxima segunda-feira.

Você também pode gostar