VidaSaude

Timóteo reúne profissionais para debater políticas sobre drogas

TIMÓTEO – O I Encontro Regional dos Conselhos Municipais de Políticas Públicas sobre Drogas (Comppud) reuniu mais de 150 participantes de diversas cidades da macrorregião do Vale do Rio Doce. Estiveram presentes nesta terça-feira (13), no auditório da Prefeitura de Timóteo, representantes governamentais, de entidades terapêuticas e público em geral para debater questões como certificação de entidades terapêuticas, descriminalização do uso de drogas e rede de serviços regionais, além da apresentação de experiências sobre políticas de combate às drogas.

Organizado pelos conselhos municipais (Comppud) de Timóteo e de Ipatinga, o encontro é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (SEEJ), por meio da Subsecretaria de Políticas sobre Drogas (Supod), e Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas (Conead). Ao final do encontro, os participantes fizeram uma moção de repúdio ao Decreto Estadual nº 46.269, de 31/07/2013, que suspendeu os recursos financeiros para a realização do encontro.

PRESENÇAS
O evento contou com a participação do subsecretário estadual de Políticas sobre Drogas, Cloves Benevides, do coodernador do programa de terapia ocupacional Papo Legal, de Belo Horizonte, Ronaldo Guilherme Viana, do diretor da Sedese Regional, Edinho Ferramenta, e da deputada estadual Rosângela Reis. A abertura foi realizada pelos vice-prefeitos de Timóteo, Renato Araújo, e de Ipatinga, Alfredo Ramalho, que destacaram a necessidade de tratar o problema das drogas como uma questão regional.

“O uso abusivo de álcool e de drogas atinge as famílias que transitam em nossa região e que precisam de uma retaguarda hospitalar, a garantia de leitos específicos para internação”, frisou Renato Araújo, médico, defendendo que a internação compulsória é uma discussão que tem que ser aprofundada. Por sua vez, Alfredo Ramalho, que é coronel reformado da Polícia Militar, defendeu a necessidade da rede de serviços investir em ações de apoio à família dos usuários.

POLÍTICAS

Para o subsecretário de Políticas sobre Drogas, os conselhos são fundamentais na formulação das políticas públicas. “O grande desafio para a atuação dos órgãos é o fomento do diálogo com outras políticas setoriais, analisando os programas e projetos implementados, que possam interagir com a política sobre drogas”, argumentou Cloves Benevides, citando a possibilidade de estimular ações preventivas, como a discussão do problema nos programas escolares.

Benevides avaliou que a legislação em vigor é falha, pois não propicia um debate sobre a diferenciação entre tráfico e uso. Geralmente as discussões sobre o álcool, crack e outras drogas são associadas à questão da violência.

BATATA QUENTE
Militante há 33 anos na área, Ronaldo Viana criticou a ineficiência da articulação entre as áreas de saúde assistência social para resolver as necessidades. “Temos uma batata quente e o jogo é o de ‘empurra’. União, Estado e governos se autopromovem com a criação de serviços que não se articulam entre si. É necessário cobrar mais coerência e fazer um planejamento integrado com distribuição das tarefas”, afirmou.

Você também pode gostar

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com