VidaSaude

Tempo seco pede atenção especial

Beber no mínimo 2 litros de água diariamente é essencial durante esse período do ano     (Crédito:Henrique Chendes/SES-MG)

 

BH – Nos próximos dias, o tempo estará extremamente seco. A umidade do ar ficará em torno de 20%, segundo alerta da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais. A situação gera transtornos para a população, pois eleva a incidência de agravos respiratórios.
O coordenador da Pneumologia Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais, Edilson Correia, explica que as pessoas devem adotar hábitos para prevenir esses agravos, comuns durante o tempo seco. “O mais importante é a hidratação. É necessário tomar 2 litros ou mais de água. A alimentação precisa ser leve, baseada em frutas, legumes e verduras. É recomendável usar umidificadores de ar, ou mesmo uma toalha molhada em ambientes fechados. Outra recomendação é manter a vacinação em dia, muitos problemas podem ser evitados com vacinas”, explicou.
Para a publicitária Paola Tuzani, 22 anos, esse clima é ruim, pois ela tem sinusite e durante dias secos qualquer esforço físico torna sua respiração mais difícil. “Tarefas simples do cotidiano como caminhar até o ponto do ônibus ficam mais difíceis para mim. Minha respiração fica pesada. Para amenizar, procuro tomar água o tempo todo e me hidrato”, conta a publicitária.
Além das recomendações já mencionadas deve-se evitar locais com grande concentração de pessoas, mofo ou muita umidade e aqueles onde há fumaça de cigarro e poeira. O médico Edilson Correia alerta que não deve ocorrer automedicação: “descongestionantes nasais e antibióticos podem ser usados, porém sob orientação médica”, afirma.

DOENÇAS RESPIRATÓRIAS
O crescimento da poluição é uma das principais causas do afloramento das doenças respiratórias nesta época do ano. Isso devido ao baixo nível da umidade do ar e muitas partículas de poeira em suspensão, diminuindo a qualidade do ar que se respira.
Como consequência, ocorre o aumento dos casos de asma, pneumonia, sinusite, rinite, resfriados, gripes e outras doenças do aparelho respiratório. Segundo Edilson, dois terços de toda a demanda por atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) durante esse período são em virtude de problemas decorrentes do tempo seco. “Com o aumento da incidência de viroses respiratórias, crescem as infecções virais e, consequentemente, o atendimento às pessoas que apresentam patologias respiratórias”, completa o pneumologista.

Você também pode gostar

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com