Esportes

Atleta de Projeto desportivo d Belo Oriente irá jogar no Sub-13 do Atlético

Diego Souza é morador do Distrito de São Sebastião de Braúnas e participa do Projeto Craques do Futuro II

BELO ORIENTE – No último dia 26 de abril foi comemorado o dia do Goleiro. Muitos dizem que é a posição mais difícil e ingrata no futebol, pois o centroavante que erra o gol, passa batido diante da torcida, já o goleiro, quando toma um “frango”, coitado…

Mas em Belo Oriente tem um jovem atleta que não liga para este estigma, muito menos para as dificuldades econômicas, e agarra com unhas e dentes os chutes e as oportunidades. Diego Rodrigues de Souza é Natural de São Sebastião de Braúnas, distrito de Belo Oriente, e é o mais novo goleiro sub-13 do Clube Atlético Mineiro. A joia, agora das categorias de base do Galo, foi descoberta por um projeto Social do distrito, e já viajou para a capital mineira em busca de realizar seu sonho desportivo e pessoal.

Washington Luiz é coordenador do Projeto Craques do Futuro II, e foi quem descobriu o jovem atleta: “Me lembro como se fosse hoje o dia que o conheci. Eu estava fazendo um projeto social junto com meu pai e fui até a casa dele. Naquele momento vi um perfil maravilhoso pra ser jogador de futebol. Perguntei se ele já tinha contato com o esporte, e ele disse que no máximo praticava uma “peladinha” na rua de baixo de sua casa, com uns amigos, e às vezes com o irmão. Então eu o convidei para participar do Projeto Craques do Futuro. Foi aí que começou sua trajetória.” 

O irmão de Diego, Max Suel de Souza Rodrigues, trabalha no projeto, curiosamente, como preparador de goleiros, e é só orgulho. Quando estava trabalhando fora, mandou um dinheiro para a mãe e a pediu que comprasse a melhor chuteira de todas para o craque caçula. Dona Maria Aparecida de Souza, a Dona Dinha, também é só emoção, e apesar do “coração apertado”, está muito feliz com essa grande realização da família.

Diego já está em Belo Horizonte e irá fixar moradia na capital mineira, onde também seguirá nos estudos, uma das exigências do clube para que os meninos treinem nas dependências do Galo. Focado, e apesar da timidez, também é um ótimo aluno como garante Washington, já que ir bem nas aulas é também um pré-requisito para integrar o Craques do Futuro. Diego completou 13 anos em janeiro último. A Lei Pelé, em seu art. 29° § 4°, estabelece que crianças de 14 a 16 anos é que podem formar um contrato de formação com clubes.

CRAQUES DO FUTUTO

Os projetos inscritos pelas organizações da sociedade civil passaram por uma seleção e avaliação formada por membros do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA) para receberem os recursos para os projetos, através do edital de Chamamento Público, que são oriundos do Fundo da Infância e Adolescência (FIA).

O Projeto Craques do Futuro II atende cerca de 170 crianças e adolescentes de São Sebastião de Braúnas e das Zonas Rurais próximas ao Distrito, de 7 a 17 anos, nas modalidades masculino e feminino, que recebem os materiais e treinamentos de futebol de forma gratuita. As atividades são realizadas no Campo da Associação Esportiva e Recreativa Braúna, todas às segundas, quartas e sextas, de 8 às 17 horas.

Você também pode gostar

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com